Seja bem-vindo ao Cristão Capixaba!

Reflexões acerca do mundo cristão.

sexta-feira, 1 de maio de 2009

O MAIOR PROBLEMA PARA O EVANGELHO, SÃO OS MAUS EVANGÉLICOS!

Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens (Mt 5.13).


Atualmente defenir-se como evangélico não significa muita coisa
para a maioria das pessoas não evangélicas. São tantos maus exemplos que a sociedade consegue notar pouca diferença entre o ímpio bem desordenado e o crente meia tigela que leva uma vida de doces e travessuras ou que apenas se rotula com um linguajar religioso carregado de frases de efeito, de mentalização positiva, de expressões de exorcismo, de suposto abençoador ou amaldiçoador de causas e de pessoas e o principal e mais absurdo - um testemunho reprovável e medíocre de vida cristã.


Bom é o sal; mas, se o sal degenerar, com que se há de salgar? (Lc 14.34)


Muitos cidadãos de boa índole consideram a maioria dos evangélicos como qualquer outro sujeito sem nenhuma religião
. Afinal o que as pessoas avaliam primeiro é o bom caráter precedido de bons antecedentes e é só a partir daí que vão considerar o ilibado postulado regilioso de um evangélico. A avaliação qualificável que a sociedade faz do testemunho cristão reprova a maioria dos evangélicos; pois boa parte dessa classe religiosa supostamente cristã se contradiz em suas ações, não condizem com a declarada fé de amor, justiça, bondade e santidade; seu modo de vida não se conforma nem com o que eles próprios pregam para os outros - esse grupo equivocado que diz ser díscipulos de Jesus não tem moral pra falar do evangelho para os outros que mesmo não sendo evangélicos, tem melhor avaliação pública que o próprio crente evangélico. Como bem disse certa feita um bom cidadão não evangélico: "Um crente (os evangélicos) sem temor a Deus é pior que um infiel (os ímpios)". E quem em sã consciência cristã pode discordar disso?


E rogo-vos, irmãos, que noteis os que promovem dissensões e escândalos contra a doutrina que aprendestes; desviai-vos deles (Rm 16.17).


É bem verdade que a apologia pela pregação do Evangelho através de qualquer forma, por qualquer pessoa, em qualquer situação não vai receber em absoluto meu pensamento. É bem verdade também que a opinião pública por sí mesma não tem condições de condenar ou justificar a Igreja de Cristo presente neste mundo - pois a Palavra também diz sobre padecermos difamações e perseguições injustas por conta de nossa verdadeira fé em Jesus Cristo (Mt 5.10; 2 Tm 3.12; 1 Pe 2.11). No entanto a mesma palavra também diz que se o sal for sem gosto (se o cristão não tiver testemunho condizente) será pisado pelos homens (Mt 5.13) (i.e avaliado, julgado e condenado pela opinião pública) - é a bíblia quem diz!


E
numa boa; a maioria das críticas que se fazem hoje aos evangélicos tem fundamento e revelam culpa digna de condenação por parte dos cidadãos honestos e dos difamadores de plantão.


Talvez eu seja taxado de conservador; mas prefiro manter as posições de outrora onde cristão evangélico testemunhava de um evangelho transformador que era confirmado pela vizinhança, sociedade e comércio da cidade na vida própria do tal cristão evangélico.


Ai do mundo, por causa dos escândalos; porque é mister que venham escândalos, mas ai daquele homem por quem o escândalo vem! (Mt 18. 7)


O problema dos evangélicos não é o Evangelho; o problema é que uma parte de evangélicos mascarados não vivem o Evangelho e comprometem com isso à sua pregação e aceitação.


A problemática que se tornou o mau testemunho evangélico em seus desdobramentos negativos configurou-se como UM PROBLEMA PARA O EVANGELHO.
A comunicação da mensagem salvadora oriunda da graça Divina, tem agora inimigos internos misturados as fileiras de seus adeptos, mais do que em seus opositores externos.

O Evangelho é o poder de Deus - mas convenhamos: poder de Deus transmitido por quem não foi transformado por este poder - é no mínimo incoerência!


O Evangelho de Cristo é prejudicado por pessoas que o utilizam apenas para comprovar seu mau testemunho
,
e estas pessoas vão receber a paga justa de suas más obras e por essa incongruência - nem que seja na eternidade (Mt 13.40).


Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à igreja de Deus (1 Co 10.32)


Fora o mau testemunho de muitos; outros pecam por omissão
. Escondem sua verdadeira fé diante de seus colegas de faculdade, de seus amigos de trabalho e de todo mundo que inquire sobre sua vida pessoal religiosa. Discípulo oculto não serve para o Reino de Deus e não é discípulo de Jesus - É discípulo do escuro e seguidor em sombras não tem comunhão com a luz de Deus. Evangélico que não propaga a Palavra de Deus por vergonha e timidez também é um problema na multi faceta de prejuízos ao Evangelho.


Para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros, e sem escândalo algum até ao dia de Cristo (Fp 1.10).


Que Deus tenha misericórdia de nós e de nossa geração evangélica!
Postar um comentário